Cinema
[Cinema] Esquadrão Suicida

esquadraosuicida

 

Para quem ainda não viu Esquadrão Suicida e tem lido sobre a decepção com o papel do Coringa no filme, acho que não é bem assim. E se por conta disto, você está em dúvida se deve ou não assistir o filme, eu diria que dentro de seu gênero, Esquadrão Suicida é um bom filme. Cumpre sua meta de entreter e divertir.

Tem alívio cômico, momentos heróicos, de tensão, e tudo que um filme blockbuster proporciona. Embora algumas coisas não façam sentido, como por exemplo, a própria ideia central do filme: juntar um bando de criminosos perigosos para deter criaturas sobrenaturais.

Isto porque a existência de meta-humanos dentro do filme, é uma possibilidade. A morte de Super-man é mencionada, temos uma aparição relâmpago do The Flash, por exemplo. Ou seja, é um mundo onde meta-humanos podem existir e podem ser utilizados. E apesar de não ser meta-humano, Batman também dá suas caras rapidamente. No próprio grupo do Esquadrão Suicida há o El-Diablo e o Crocodilo, que são meta-humanos. E aí de cara você se pergunta: por quê eles fazem parte do plano de Amanda Waller (Viola Davis)? O filme não dá resposta mas, eles dão conta do recado. Mesmo sendo apenas criminosos habilidosos com uma dose de psicopatia.

E por falar em psicopata, voltemos ao Coringa. Não é que ele apareça pouco no filme. Sua aparição é dosada de acordo com o andamento do enredo. O caso é que aqui, ele é um personagem secundário. E o lance dele na história é apenas seu doentio romance com Arlequina que aliás, é a personagem que rouba a cena no filme. É através do personagem de Arlequina, que Coringa é projetado no filme. Mas isto não tira o prestígio de Coringa como se tem dito. A decepção foi ele ter  sido usado como isca para o público em um filme onde ele não é o personagem principal. Mas o personagem não deixa a desejar, a não ser por isto: não ser o protagonista.

Sobre a trama, o nível de dificuldade para derrotar a parte antagônica não é tão alto assim. Proposital e proporcional aos poderes (ou à falta destes) nos ‘heróis’. O que de certa forma enfraquece o filme obviamente; pois a graça de uma disputa entre duas forças antagônicas é justamente seu nível de complicação. Porém, mesmo assim, o filme dá certo. Coisas do cinema.

 

 

 

 

 

 

 

Comente via Facebook

Comente via Facebook

About the author

Paulistana; gosta de escrever, dias nublados, leituras densas, música, cinema e gastronomia.

2 Comentários

  1. Lilian Lima

    Olá, Leo! Digamos que não achei ruim como disseram. Não é um ‘filmaço’ mas tá na média do estilo. Assista, sim. Abraço.

Deixe um comentário

Arquivos
Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por email.

Seguir modo abstrato
%d blogueiros gostam disto: