Ensaios
O PAPEL DA FILOSOFIA NO MUNDO

A filosofia e o filósofo

A ideia que temos de filosofia em nosso senso comum é de que ela tornou-se algo obsoleto com o advento da ciência. Além de ser algo confuso.

Ainda nesta visão do senso comum, a figura do filósofo é a de um ente caricato. Alguém isolado, perdido em suas ideias. Quando na verdade, a filosofia desde o seus primórdios, desenvolveu-se a base dos debates, dos diálogos, surgindo assim as escolas filosóficas. 

As temáticas podem conter complexidade porém, a filosofia não trabalhava nem trabalha de forma desordenada. Ela se orienta por métodos criados pelos próprios filósofos a fim de organizar o processo do pensamento.

Através de um raciocínio lógico, com suas bases em conceitos matemáticos, eles criaram suas próprias convenções que foram aperfeiçoando ao longo de toda trajetória da filosofia. Acredito que nosso desconhecimento destes métodos para o processo do pensamento filosófico é que nos deixa a impressão de que filósofos são confusos e de que a filosofia é confusa. 

Por outro lado, filosofar não é uma atitude exclusiva de filósofos. Todos nós divagamos e nos colocamos a raciocinar sobre diversos assuntos. A diferença que eu apontaria  como já citada, é que os filósofos possuem métodos pré-estabelecidos para o processo do pensamento enquanto as demais pessoas desconhecem estes métodos, valendo-se de sua própria maneira de conduzir o pensamento.

Me parece que em filosofia, o processo do pensamento é tão ou mais importante do que a conclusão das ideias. Daí talvez achar-se que filosofia não tem utilidade uma vez que nem sempre ela chega as conclusões. Mas penso que isto não é correto afirmar visto que o processo da condução das ideias também produz outros conhecimentos. O surgimento da ciência, por exemplo. Um dos maiores frutos da filosofia na História da humanidade.

Conclusão

Todos nós filosofamos do ponto de vista de que racionalizamos, gastamos tempo em ideias, assuntos, questões, etc. Porém, o filósofo é um ente que detém o conhecimento dos métodos filosóficos para o processo de questionamento e tem domínio das escolas filosóficas e suas ideias de forma a fazer inferências as diversas questões. Sejam estas questões antigas ou atuais.

A filosofia é dinâmica e evoluiu através de sua existência. Nem mesmo pelo advento da ciência – como fruto de si própria -, ela não perdera sua funcionalidade. Ela trabalha com as questões que fogem ao escopo da ciência assim como questiona a própria ciência, seus métodos, sua ética, seus feitos. Muitas questões até hoje permanecem sem resolução, por exemplo, e neste interim outras surgiram e muitas outras surgirão. O questionamento filosófico e científico são formas da sociedade avançar em seus conhecimentos.

Bibliografia

O Livro da Filosofia

Comente via Facebook

Comente via Facebook

About the author

Graduada em Comunicação Social (Rádio e Televisão) com habilitação em roteiro. Paulistana. Gosta de dias nublados, leituras densas, música, cinema, gastronomia, e escrever.

4 Comentários

  1. T.

    Gostei muito! É sempre bom encontrar pessoas que se interessam pelo estudo da filosofia. 🙂 Muitos dos filósofos antigos (e actuais) eram ligados à ciência. Eles nunca iriam aceitar algo confuso e caótico. Eles sempre se apoiavam em métodos lógicos e racionais. 🙂
    Acho que vou adorar estes seus posts!

    • leiturasdalee

      Fico lisonjeada com as palavras de uma filósofa!! Estava receosa de ter dito algo equivocado, rs. Estou adorando estudar isto. Obrigada por acompanhar! 🙂

      • T.

        Acho que não tenho categoria de filósofa. lol Apenas de estudante de filosofia. 😛

Deixe um comentário

Arquivos
Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por email.

Seguir modo abstrato
%d blogueiros gostam disto: